Notícia

Prefeitura de Salvador entrega requalificação da Praça dos Saveiros e do Galpão das Artes na Ribeira

Prefeitura de Salvador entrega requalificação da Praça dos Saveiros e do Galpão das Artes na Ribeira

 

A Prefeitura de Salvador entregou nesta sexta-feira (28) a requalificação da Praça dos Saveiros e do Galpão das Artes, ambos equipamentos pertencentes à Fábrica Cultural, instituição localizada na Península de Itapagipe. As obras foram viabilizadas a partir de parceria firmada entre a Fundação Gregório de Mattos (FGM) e a Fábrica, com o intuito de implantar no local um espaço acolhedor do Programa Boca de Brasa.  Nos equipamentos funciona o Mercado Iaô, um centro de arte, educação, cultura e negócios criativos. O espaço tem o objetivo de fomentar a economia criativa, criando vitrines e oportunidades de comercialização para os segmentos de artesanato, ideias criativas, marcas baianas, gastronomia e artístico.

O prefeito Bruno Reis esteve na Ribeira para fazer a entrega, ao lado do presidente da FGM, Fernando Guerreiro, do secretário de Manutenção (Seman), Lázaro Jezler, e de outras autoridades municipais. “Esta é mais uma obra importante para a Península Itapagipana, em especial para todo o mercado empreendedor. Aqui a gente sabe que a Fábrica Cultural, além de espaços para coworking, além de cursos de capacitação para empreendedores, também realiza neste galpão exposições, eventos, feiras. Muitos expositores comercializam os seus produtos e os seus artigos aqui. É um equipamento importante para a cidade, em especial para estimular a geração de renda”, disse o prefeito Bruno Reis.

Com isso, a parceria do Boca de Brasa com o programa Acelera Iaô pretende fortalecer o afroempreendedorismo como forma de impulsionar os negócios e ressignificar as histórias e trajetórias dos empreendedores e das empreendedoras negros. Em seu terceiro ano de realização, o Acelera Iaô atende 1,2 mil negócios pretos em seu Espaço de Criação, por meio dos serviços gratuitos de fotografia e design gráfico, do coworking e das atividades presenciais que acontecem na sala multiuso.

“A Prefeitura de Salvador fica muito feliz de ter firmado essa parceria. Eu digo sempre que é fundamental buscar o terceiro setor, porque ele tem o know how, a expertise e a capacidade para que, juntos, possamos dinamizar a economia de nossa cidade. Está aí mais uma ação importante para o empreendedorismo soteropolitano”, completou Bruno Reis.

O Acelera Iaô também oferece 400 vagas para a aceleração de negócios pretos, além da oportunidade de comercialização por meio do Acelera Sobre Rodas – uma cozinha aberta itinerante – e da realização de uma edição pocket e outra edição tradicional do Mercado Iaô. O objetivo da cooperação com o Boca de Brasa é desenvolver ações unindo qualificação e comercialização de produtos criativos com foco na geração de renda e autonomia financeira de pessoas negras.

Acelera – O presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, diz que é motivo de muita alegria a entrega desses dois espaços que vão dinamizar os trabalhos já desenvolvidos pela Fábrica Cultural e que os investimentos realizados pela Prefeitura vão ampliar essas ações, capacitar as pessoas e desenvolver as potencialidades da região. “Eu acredito que mais do que acolher o Boca de Brasa, a Fábrica vai acolher os diferentes públicos em um espaço moderno, bonito, totalmente requalificado”, conclui o gestor.

Renata Reis, produtora executiva do Acelera Iaô, afirmou que a requalificação dos espaços e a parceria são fundamentais para que o programa continue avançando: “O Acelera está aí no terceiro ano, sendo consolidado como um grande programa de afroempreendedorismo de toda Salvador. O Galpão das Artes é o nosso ambiente principal de comercialização e está cada vez mais bonito para que a gente consiga alcançar números ainda maiores”.

“Já chegamos a 4 mil pessoas beneficiadas com as propostas e ações do Acelera Iaô, ações que contemplam ainda mais de 600 pessoas qualificadas no nosso programa de aceleração de negócios, que hoje já está caminhando para o seu segundo ciclo. Temos também premiação prevista para este ano, e tudo vai acontecer aqui, neste espaço que está sendo entregue hoje”, completou Renata Reis.

Obras – Os serviços de requalificação foram executados pela Secretaria de Manutenção (Seman), num investimento de R$686 mil. As intervenções alcançaram uma área de 1.850 m². O Galpão das Artes recebeu um novo telhado com proteção termo acústica, a recuperação da estrutura metálica e do contrapiso, pintura externa e interna do espaço e manutenção de todas as instalações elétricas. Já a Praça dos Saveiros recebeu passeio em concreto, recuperação do asfalto, piso em pedra portuguesa e paisagismo.

“Esse é um espaço que já existe há bastante tempo, recebendo feiras e eventos, mas que precisava de uma melhoria. Então, esta área da frente virou uma praça, onde podem ser realizadas feiras. Já o Galpão das Artes, que tinha telhas antigas, agora tem cobertura acústica, por exemplo, e toda a parte de fiação foi renovada para aumentar a segurança. Portanto, este espaço, que é histórico e cultural, hoje tem infraestrutura mais adequada para atender à população de Salvador”, afirmou Lázaro Jezler.

Dica

Planos de saúde: uma preocupação para o futuro

Planos de saúde: uma preocupação para o futuro

Ter ou não ter plano de saúde? Esse é um questionamento que pode ser constante na vida dos brasileiros, já que nem sempre os benefícios oferecidos são efetivamente ofertados quando mais se precisa desse tipo de assistência. Para não cair em armadilha e saber diferenciar os tipos de planos, consultamos o advogado especialista em Defesa do Consumidor, Taciano Mattos (@tacianomattos), para dar algumas dicas sobre o serviço. Confira abaixo:

Artigo

Taxas bancárias e o Direito do Consumidor

Taxas bancárias e o Direito do Consumidor

Você certamente possui conta em alguma agência bancária. Certamente, também, já deve ter sido tarifado indevidamente, mesmo pensando que o serviço oferecido era gratuito, a exemplo das taxas cobradas pela poupança. Mas, não era para poupar? Pois bem, nem sempre o que está previsto nos contratos atendem às regras previstas pelo Código de Defesa do Consumidor. O advogado, especialista na área, Cândido Sá, dá suas recomendações sobre o que a lei salvaguarda ou não, quando o assunto é serviço bancário. Confira artigo sobre o assunto, logo abaixo:

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.