Notícia

Salvamar alerta população sobre cuidados com o banho de mar no período chuvoso

Salvamar alerta população sobre cuidados com o banho de mar no período chuvoso

 

O período chuvoso em Salvador tem trazido um alerta aos cidadãos que curtem o banho de mar na cidade. O titular da Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar), Kailani Dantas, esclareceu que as últimas semanas têm sido de muito trabalho para os agentes do órgão, devido às condições perigosas do mar durante o outono/inverno, marcado por frentes frias e fortes chuvas. Para prevenir ocorrências, a Salvamar realizou, em abril, 3.768 ações preventivas e realizou oito palestras educativas. Durante o mês foram registradas 16 ocorrências de afogamentos e duas de queimaduras por caravelas portuguesas.

“Dentro deste período chuvoso houve momentos de abertura do sol e condições convidativas para a praia. No entanto, o mar apresenta características de inverno, o que demanda um esforço redobrado das equipes nas ações preventivas, sinalização, fiscalização e orientação dos banhistas”, avalia Dantas.

Condições – A Salvamar opera em regime de plantão, com ativação dos postos principais e realização de patrulhas preventivas em toda a costa da cidade, com equipes de Resposta Rápida (ERR), utilizando quadriciclos e viaturas. O coordenador antecipa que maio deve trazer um clima mais estável, porém, ainda com o mar em condições perigosas, com fortes correntes marítimas que podem trazer caravelas para a beira da praia. “Será um mês que exigirá cuidado redobrado dos banhistas”, alerta.

Na primeira semana deste mês foram contabilizados oito banhistas queimados por caravelas, em Piatã, além de 11 ocorrências de afogamentos, incluindo uma de grau três, resgatada no posto Piatã 1 e encaminhada pelo Samu para a Unidade de Pronto Atendimento Médico (UPA). Além disso, já foram registradas 1.579 ações preventivas nesses seis primeiros dias.

Estrutura – A Salvamar possui uma equipe de 270 agentes, distribuídos em 35 postos ao longo de 28 km da costa, no trecho entre as praias de Jardim de Alah e Ipitanga (próximo ao kartódromo). A instituição opera com quatro postos móveis em constante atividade, atendendo também a eventos municipais.

A infraestrutura é composta por equipamentos como motos aquáticas, pranchões, nadadeiras, máscaras de mergulho, respiradores, capacetes e botes. Os salva-vidas não apenas realizam operações de resgate, mas também implementam ações preventivas, educativas e orientativas em ambientes aquáticos, reduzindo o risco de afogamentos e garantindo a segurança daqueles que se encontram em perigo.

Contato – Em situações de emergência, além de buscar ajuda diretamente com os salva-vidas nas praias, a população pode acionar o serviço ligando para o número (71) 3202-4970. Para as praias localizadas fora da cobertura da Salvamar, recomenda-se entrar em contato com o Grupamento Marítimo (Gmar) do Corpo de Bombeiros pelo número 193. Em caso de áreas inundadas é importante contatar a Codesal através do número gratuito 199.

Dica

Planos de saúde: uma preocupação para o futuro

Planos de saúde: uma preocupação para o futuro

Ter ou não ter plano de saúde? Esse é um questionamento que pode ser constante na vida dos brasileiros, já que nem sempre os benefícios oferecidos são efetivamente ofertados quando mais se precisa desse tipo de assistência. Para não cair em armadilha e saber diferenciar os tipos de planos, consultamos o advogado especialista em Defesa do Consumidor, Taciano Mattos (@tacianomattos), para dar algumas dicas sobre o serviço. Confira abaixo:

Artigo

Taxas bancárias e o Direito do Consumidor

Taxas bancárias e o Direito do Consumidor

Você certamente possui conta em alguma agência bancária. Certamente, também, já deve ter sido tarifado indevidamente, mesmo pensando que o serviço oferecido era gratuito, a exemplo das taxas cobradas pela poupança. Mas, não era para poupar? Pois bem, nem sempre o que está previsto nos contratos atendem às regras previstas pelo Código de Defesa do Consumidor. O advogado, especialista na área, Cândido Sá, dá suas recomendações sobre o que a lei salvaguarda ou não, quando o assunto é serviço bancário. Confira artigo sobre o assunto, logo abaixo:

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.