Notícia

Salvador inicia formação de 500 professores da rede municipal para ambiente virtual de aprendizagem

Salvador inicia formação de 500 professores da rede municipal para ambiente virtual de aprendizagem

Com intuito de fortalecer a educação digital na rede municipal de ensino, a Prefeitura deu início a mais uma turma que será beneficiada pela Formação de Professores no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA Inteligente Salvador). Os 500 docentes que lecionam em escolas das regionais Itapuã, Orla, Liberdade, Cidade Baixa e Subúrbio I tiveram as aulas iniciadas nesta segunda-feira (1º), no Centro de Formação Emília Ferreiro, no Edifício City Tower, Costa Azul. Os ensinamentos para esse grupo vão até sexta-feira (5).

Nesse primeiro ciclo de formação, o curso desenvolvido pela Secretaria Municipal da Educação (Smed) pretende capacitar três turmas, totalizando 1,5 mil educadores da rede. As aulas versam sobre como melhor utilizar a plataforma, para que, a partir dos recursos digitais, os professores e coordenadores possam elaborar atividades e o planejamento pedagógico das aulas. A formação da primeira turma foi iniciada no dia 20 de março. A terceira e última turma encerra o ciclo de aprendizado no próximo dia 12.

Para a professora de Educação Física da Escola Municipal Madre Judite, na Federação, Jacilene Santiago, 44 anos, a plataforma tem sido muito útil para fomentar pesquisas. Embora lecione uma disciplina que tem predomínio de aulas práticas, a educadora garante que uso da ferramenta digital é fundamental para o embasamento teórico.

“A partir da pesquisa podemos enriquecer demais as nossas aulas. Os alunos têm aprendido a pesquisar na internet e isso amplia o ensino”, diz.

Há 16 anos lecionando Língua Inglesa aos alunos do 1º ao 5º ano em duas escolas da rede, Alcione Almeida, 54 anos, é educadora em instituições municipais localizadas em Mussurunga e São Cristóvão. Segundo ela, a ferramenta tem feito a diferença em suas aulas, em especial, para os alunos com idades entre 6 e 8 anos que se identificam muito com a linguagem audiovisual.

“Como ensino aos pequenos, aqueles que estão em processo de alfabetização, o uso dos vídeos, figuras e ilustrações têm nos ajudado demais. A plataforma nos dá esse suporte bem interessante. Para minha disciplina, que é o inglês, realmente tem sido uma maravilha”, diz a educadora.

Público-alvo – O público-alvo da formação, nesse primeiro ciclo, é de professores dos anos iniciais (1º ao 5º ano) em Língua Inglesa, Língua Espanhola, Educação Física e Artes, incluindo as linguagens de Música, Teatro, Dança e Artes Plásticas, e educadores dos anos finais (6º ao 9º ano) também nestas áreas, incluindo História, Geografia e Ciências.

A Coordenadora de Inovação Pedagógica da Smed, Jucineide Carvalho, explica que a Smed montou um plano de formação e pretende capacitar todos os educadores da rede. “Começamos com os professores dessas áreas que envolvem artes e linguagens. A formação continuada, conforme determina o Plano Municipal de Educação, precisa contemplar a todos. A plataforma é muito robusta, por isso, a importância dessa formação tão detalhada para ensinar como acessar e como funciona o planejamento pedagógico”, disse.

A ferramenta potencializa a aprendizagem dos estudantes, além de facilitar o planejamento dos professores. Ela destaca que a plataforma virtual apresenta vários recursos que podem facilitar muito a dinâmica de ensino, por isso, a formação é fundamental.

“A aquisição dessa plataforma é um ganho muito grande para nós educadores e para os estudantes.  É colocar a educação de Salvador no universo da educação digital, de forma bastante arrojada e assertiva. O curso tem sido fundamental para ensinar como melhor utilizar a ferramenta na sala de aula onde atua”, considera.

Dica

Planos de saúde: uma preocupação para o futuro

Planos de saúde: uma preocupação para o futuro

Ter ou não ter plano de saúde? Esse é um questionamento que pode ser constante na vida dos brasileiros, já que nem sempre os benefícios oferecidos são efetivamente ofertados quando mais se precisa desse tipo de assistência. Para não cair em armadilha e saber diferenciar os tipos de planos, consultamos o advogado especialista em Defesa do Consumidor, Taciano Mattos (@tacianomattos), para dar algumas dicas sobre o serviço. Confira abaixo:

Artigo

Taxas bancárias e o Direito do Consumidor

Taxas bancárias e o Direito do Consumidor

Você certamente possui conta em alguma agência bancária. Certamente, também, já deve ter sido tarifado indevidamente, mesmo pensando que o serviço oferecido era gratuito, a exemplo das taxas cobradas pela poupança. Mas, não era para poupar? Pois bem, nem sempre o que está previsto nos contratos atendem às regras previstas pelo Código de Defesa do Consumidor. O advogado, especialista na área, Cândido Sá, dá suas recomendações sobre o que a lei salvaguarda ou não, quando o assunto é serviço bancário. Confira artigo sobre o assunto, logo abaixo:

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.