Notícia

Coelba inicia entrega de refrigeradores para vacinas na Bahia

Coelba inicia entrega de refrigeradores para vacinas na Bahia

A Coelba iniciou, ontem (18), a doação dos 296 refrigeradores científicos destinados aos municípios baianos para armazenar as vacinas contra a Covid-19. A primeira remessa desses equipamentos já se encontra em Feira de Santana e será entregue aos municípios de Alcobaça, Antas, Coronel João Sá, Crisópolis, Irajuba, Macajuba e Várzea da Roça.

A distribuição será gradativa, e a previsão é que as demais cidades contempladas com a doação devem receber as câmaras de refrigeração até o fim do mês de março. A iniciativa levou em consideração as cidades com os menores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e faz parte do Programa de Eficiência Energética (PEE) regulado pela Agência Nacional de Eficiência Energética (Aneel).

A doação desses equipamentos totaliza R$ 3,1 milhões, que se somam às outras ações já realizadas pela empresa voltadas ao combate da pandemia como a compra de testes em parceria com a Fiocruz e doação de respiradores, em um montante que já alcança R$ 20 milhões nas distribuidoras da Neoenergia: Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS).

“A vacinação é, nesse momento, a principal ação de combate à pandemia de Covid-19, por isso estamos apoiando os municípios da nossa área de concessão que necessitam dos refrigeradores adequados para o armazenamento da vacina. A iniciativa reafirma o nosso compromisso social da Companhia com os baianos”, afirma o diretor presidente da Coelba, Luiz Antônio Ciarlini.

Os novos refrigeradores serão destinados aos municípios atendidos pela Coelba que possuem IDHM até 0,61. Serão beneficiados 296 municípios baianos. Responsáveis pela gestão dos programas de imunização, o Governo do Estado e a prefeitura de Salvador, parceiros na ação, receberão, cada um, dois refrigeradores com capacidade de 280 litros e 420 litros respectivamente, totalizando 300 refrigeradores doados.

A instalação de cada refrigerador científico deve injetar no sistema elétrico uma carga de 89 kW e consumo anual de 781 MWh, que será compensado com o recolhimento, em cada município, de dois equipamentos de refrigeração antigos e doação de lâmpadas eficientes para postos de saúde, hospitais e para consumidores residenciais baixa renda.

Os refrigeradores científicos têm temperatura programável e constante entre 2°C e 8°C, além de alarmes para avisar em caso de interrupção de energia e baterias recarregáveis para suprir o frio em caso de eventual intercorrência, com autonomia de até 12 horas. Os equipamentos também possuem sensores e um sistema de alarme remoto a distância, que realiza chamadas telefônicas se houver uma queda de temperatura ou a bateria estiver em um nível baixo.

As câmaras de conservação são de fabricação nacional e têm capacidade de 280 litros, suficientes para armazenar cerca de 18 mil doses de 0,5 ml.

 

Dica

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

Entenda como essa armadilha funciona e saiba também como se prevenir.

Artigo

A volta às aulas pós-pandemia

A volta às aulas pós-pandemia

Especialista alerta para os cuidados dos pais no retorno das crianças ao ambiente escolar

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.