Notícia

Ministério seleciona projetos que combatem o desperdício de alimentos

Ministério seleciona projetos que combatem o desperdício de alimentos

O Ministério do Meio Ambiente está recebendo inscrições de projetos e boas práticas que evitam perda e desperdício de alimentos. O prazo final para envio das iniciativas é hoje (26), às 18h. A inscrição pode ser feita pelo formulário online. Serão escolhidas as três melhores iniciativas para cada categoria do edital: produção, pós-colheita, processamento, comercialização e consumo. As propostas vencedoras serão divulgadas nas mídias eletrônicas do Ministério, vão receber certificado de reconhecimento e integrar a base de dados da pasta.

A chamada pública é aberta para pessoas físicas, instituições registradas no Brasil, instituições pertencentes às administrações públicas municipal, estadual e federal, direta ou indireta; instituições de pesquisa e/ou tecnologia e instituições privadas, com e sem fins lucrativos. As iniciativas avaliadas como as que promovem maior aproveitamento de comida no Brasil também vão participar de seminário em Brasília, durante a Semana Nacional de Conscientização da Perda e Desperdício de Alimentos 2018, que será realizada de 5 a 11 de novembro.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), mais de 30% – aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas – da produção de comida do mundo vai para o lixo. No Brasil, o volume de desperdício, em 2013, chegou a 26,3 milhões de toneladas de alimentos. Produtos como arroz, milho, tomate e cebola são os mais desperdiçados no país.

A iniciativa de promover as boas práticas tem o objetivo de atender os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que tem como uma de suas metas reduzir pela metade o desperdício de alimentos per capita mundial, desde a etapa de produção até o abastecimento e consumo, incluindo as perdas pós-colheita. Outra meta da chamada Agenda 2030 é erradicar a fome.

Ao promover as boas práticas, o governo brasileiro busca implementar a Estratégia Intersetorial para a Redução de Perdas e Desperdício de Alimentos no Brasil, elaborada pelo Comitê Técnico de Perdas e Desperdício de Alimentos, no âmbito da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional, do qual faz parte o Ministério do Meio Ambiente.

Informações da Agência Brasil

 

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.