Notícia

Infraero prorroga edital para exploração comercial em três aeroportos

Infraero prorroga edital para exploração comercial em três aeroportos

A Infraero prorrogou até 9 de outubro o prazo para recebimento dos pedidos de participação no chamamento público destinado a conceder para exploração comercial a área externa de três aeroportos: de Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Jacarepaguá (RJ). Inicialmente, o prazo venceria na próxima segunda-feira (17), mas sofreu prorrogação por “conveniência administrativa”. O certame contempla área de 5 mil metros quadrados (m²) no Aeroporto de Internacional de Curitiba; outra de 11,41 mil m² no Aeroporto de Jacarepaguá; e a terceira de 24,80 mil m² no Aeroporto de Goiânia.

Os espaços podem abrigar negócios nos segmentos de hotéis, centros comerciais, estacionamentos, megalojas, homecenters, postos de gasolina, concessionárias de veículos, hangares e parques de abastecimento de aeronaves.

Segundo a empresa, o objetivo do chamamento é melhorar ainda mais a experiência de quem frequenta seus aeroportos. As empresas interessadas em participar do chamamento deverão solicitar autorização à Infraero para realização dos estudos, conforme edital publicado.

“Após a liberação da Infraero, as interessadas terão prazo de 70 dias para apresentar Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEAs), contendo relatórios mercadológicos, estudos de engenharia, ambiental, de avaliação econômico-financeira e matriz de riscos para implantação de empreendimentos comerciais”, informou a assessoria da Infraero.

A proposta que for declarada vencedora vai embasar o processo licitatório que definirá a empresa responsável pela execução e exploração do empreendimento comercial.

Além dos três lotes disponibilizados no chamamento público, a Infraero informou ainda que conta com mais de 3 milhões de metros quadrados em áreas comerciais disponíveis em toda a sua rede de 55 aeroportos.

“Para esses espaços, o mercado pode sinalizar os potenciais empreendimentos que os terminais podem receber, resultando em novos chamamentos”, disse a assessoria.

Informações da Agência Brasil

 

 

 

 

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.