Notícia

Centros de referência para mulheres retomam atendimento presencial

Centros de referência para mulheres retomam atendimento presencial

 

 

Os Centros de Referência de Atendimento à Mulher da Prefeitura retomaram os serviços de forma híbrida desde a quarta-feira (28). Além do teleatendimento, modalidade realizada durante o período de agravamento da pandemia de Covid-19, também será feito atendimento presencial, mediante agendamento prévio. Os acolhimentos ocorrem a partir das 9h, de forma segura, seguindo todos os protocolos sanitários. 

Os agendamentos para o Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares (CRAMLV) devem ser feitos pelo telefone (71) 3235-4268, ou acessar o serviço pelo teleatendimento no número (71) 99701-6475. Para o Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher Arlette Magalhães (Cream), o agendamento acontece pelo número (71) 3611-5305 e o teleatendimento pelo (71) 98791-7817. 

A diretora de Políticas para Mulheres da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Fernanda Cerqueira, destacou a importância do serviço para as vítimas. “O retorno dos atendimentos dos centros de referência de atenção à mulher para a modalidade presencial segue em consonância aos decretos de retomada gradual das atividades na cidade de Salvador. É de suma importância voltar o olhar para a atenção à mulher vítima de violência, juntamente com a preservação da saúde de todas elas", destacou Fernanda.

Serviços alternados — Para garantia da segurança, estão sendo agendados quatro atendimentos por dia, com intervalos de 2h entre cada um deles, alternando os serviços entre as áreas de psicologia, assistência social e jurídica. Após cada acolhimento, as salas são higienizadas com álcool gel e água sanitária. 

Já a Casa de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (Camsid), que funciona 24h e atua também como Casa de Acolhimento, segue com as mesmas orientações já implementadas. O telefone de contato é o (71) 3611-6581.

Dica

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

Entenda como essa armadilha funciona e saiba também como se prevenir.

Artigo

A volta às aulas pós-pandemia

A volta às aulas pós-pandemia

Especialista alerta para os cuidados dos pais no retorno das crianças ao ambiente escolar

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.