Notícia

Comunidades quilombolas recebem primeira dose da vacina contra a Covid-19

Comunidades quilombolas recebem primeira dose da vacina contra a Covid-19

Nesta terça-feira (30), os 240 moradores da comunidade de Martelo, e os 126 moradores da localidade de Maracanã, ambas em Ilha de Maré, recebem os vacinadores da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A ação dá prosseguimento à imunização contra a Covid-19 da população quilombola de Salvador, iniciada na sexta-feira passada (26). A logística de transporte, feita em barcos, foi toda montada com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), que acompanhou o transporte das doses e equipes até o local.  

Até o momento, já foram imunizados 1.430 cidadãos, sendo 978 da comunidade de Praia Grande e os outros 460, de Bananeiras. Primeira a ser vacinada, Regina Menezes afirmou que foi uma conquista muito grande não só para ela, mas para toda a comunidade. “Eu tenho asma grave e para mim é uma garantia de estar imunizada e viver mais”. E completou: “Por favor, tomem a vacina!” 

A enfermeira e também quilombola Maristela Menezes fez questão de dizer que os tambores do quilombo iam tocar mais alto em homenagem à vacinação do seu povo. “O reconhecimento, por parte da sociedade, de um povo tradicional que merece respeito traz muita felicidade, porque é algo histórico e que esperamos há muito tempo”. 

Para o jovem Winnie Lopes, residente em Praia Grande, o momento é importante. Ele acredita que, vacinando as pessoas, é possível ter um controle da doença, dando mais segurança aos mais velhos e mais novos. “A doença é perigosa pra todo mundo”, alerta. 

Preparação – O coordenador do Distrito Sanitário do Subúrbio Ferroviário e Ilhas, Moises Teles, acompanha desde o início a operação nas comunidades. Segundo ele, antes do início da vacinação houve uma preparação com os agentes comunitários e enfermeiros, que foi de extrema importância para o êxito da imunização dos quilombolas. “Todo o planejamento foi seguido e a vacinação tem sido boa”, disse. 

Todas as comunidades de Ilha de Maré que compõem o público eletivo para a vacinação têm certificação que as reconhecem como povo de quilombos. No período recomendado para a aplicação da segunda dose do imunizante, os vacinadores da Prefeitura retornarão aos locais para completar o esquema vacinal dessa população.

Dica

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

Entenda como essa armadilha funciona e saiba também como se prevenir.

Artigo

A volta às aulas pós-pandemia

A volta às aulas pós-pandemia

Especialista alerta para os cuidados dos pais no retorno das crianças ao ambiente escolar

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.