Notícia

Aplicativo Preço da Hora Bahia alcança 350 mil usuários

Aplicativo Preço da Hora Bahia alcança 350 mil usuários

Após sete meses de lançado pelo Governo do Estado, o aplicativo Preço da Hora Bahia, que pesquisa preços no mercado baiano, já possui mais de 350 mil usuários. A ferramenta permite pesquisar os preços de mais de 500 mil produtos comercializados em todo o estado a partir de informações extraídas das mais de 3,2 milhões de notas fiscais eletrônicas processadas diariamente pela Secretaria da Fazenda do Estado (SefazBA). Só em Salvador, mais 1,2 milhão de notas fiscais eletrônicas emitidas por dia servem de base para a comparação dos preços.

O aplicativo já é usado nos maiores municípios da Bahia, mas o desafio é chegar aos demais e ampliar o acesso da população baiana à ferramenta, já que o Preço da Hora Bahia traz os preços de produtos comercializados em todos os 417 municípios, sem exceção. A capital é onde residem mais da metade dos usuários do aplicativo: 189,2  mil. Em seguida vêm Feira de Santana, com 26,5  mil, Lauro de Freitas, com 16,6 mil, Camaçari, com 13,1 mil, Vitória da Conquista, com 7,6 mil e Itabuna, com 6,6 mil. “Nosso objetivo é fazer com que esta ferramenta de grande utilidade chegue ao máximo possível de usuários”, afirma o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório.

Os benefícios de ter o aplicativo baixado em celulares e tablets vão além do preço dos produtos. O usuários do Preço da Hora Bahia podem conferir ainda na tela do app o dia e a hora de  realização da última venda da mercadoria, além de telefone e rota para se chegar ao estabelecimento onde ela está  à venda. É possível também acessar um gráfico com o histórico de preços do produto e cotar rapidamente uma lista de até 40 itens, obtendo os cinco melhores preços na cidade. De forma prática e dinâmica, o app mostra em pesquisa simples, por nome do produto ou código de barra, o menor preço praticado num raio de 1 a 30 quilômetros da localização do usuário. A pesquisa apresenta ainda os preços praticados em outro município do estado, caso o consumidor deseje, e traz de forma facilitada na tela principal a pesquisa por combustíveis e medicamentos.

“A ferramenta é a aliada dos baianos na otimização dos seus deslocamentos e na economia” explica o diretor de Produção de Informações da SefazBa, Jadson Bitencourt, que ressalta a boa receptividade dos usuários do aplicativo.  “As pessoas só precisam baixar e experimentar para conhecer em detalhes as vantagens que o aplicativo oferece”, observa, citando as mais de mil manifestações de usuários, predominantemente positivas, já registradas nas redes sociais e nas caixas de comentários da Apple Store e do Google Play, onde o Preço da Hora Bahia é disponibilizado para download. Além do aplicativo para dispositivos móveis, o serviço está disponível também através do site precodahora.ba.gov.br.

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue