Notícia

Após testagem de permissionários, Mercado Modelo será reaberto

Após testagem de permissionários, Mercado Modelo será reaberto

O Mercado Modelo será reaberto nesta quinta-feira (30), a partir das 14h, seguindo um protocolo setorial com regras específicas bem definidas nesse momento de pandemia. Uma delas é a testagem prévia de todos os 258 permissionários para a Covid-19, que aconteceu na tarde de ontem (29), numa ação conjunta entre as secretarias municipais de Ordem Pública (Semop) e Saúde (SMS). Recentemente pintado, o mercado passou ainda por ações de desinfecção e limpeza por parte da Limpurb. 

“Com essas ações de limpeza e testagem rápida dos permissionários, poderemos reabrir o Mercado Modelo com mais segurança, este que é um equipamento histórico da nossa cidade", disse o titular da Semop, Marcus Passos. "Agora, com as medidas sanitárias tomadas e um protocolo específico de segurança, baianos e turistas poderão voltar a frequentar o espaço", comentou o secretário da SMS, Leo Pratees. 

Protocolo - Seguindo as determinações do protocolo específico, o novo horário de funcionamento do Mercado Modelo será de segunda-feira a sábado, das 10h às 16h, com exceção do primeiro dia da reabertura. A capacidade máxima de ocupação será de 290 clientes simultaneamente. A temperatura dos permissionários, trabalhadores e clientes terá que ser aferida na entrada do equipamento e, se o resultado for igual ou superior a 37,5°C, haverá encaminhamento para unidade de saúde.

O acesso de entrada e saída ao Mercado Modelo será realizado através de porta única. Além disso, não será permitida a realização de eventos ou promoções para não gerar aglomerações. As pessoas que pertencem ao grupo de risco deverão receber atendimento prioritário para reduzir o tempo de permanência no local. Clientes serão orientados a só permanecer no equipamento para compras.  

O uso de elevador será restrito a pessoas com deficiência, com dificuldade de locomoção e idosos. Já nos banheiros, pias com água, sabão, papel toalha e lixeira com tampa e acionamento por pedal foram disponibilizadas para facilitar a higienização de mãos dos usuários. Instruções foram fixadas próximo aos lavatórios, ensinando a forma correta de higienizar as mãos. O uso de bebedouros nos espaços comuns ficará proibido. 

Para o atendimento, os boxes terão que disponibilizar álcool a 70% para uso dos seus trabalhadores e clientes. Em cada box, será permitido apenas o acesso de um cliente por vez. Os restaurantes, bares e lanchonetes não poderão permitir o consumo no local, apenas o serviço de delivey ou retirada no balcão.  

Já os boxes de produtos alimentícios poderão vender suas mercadorias desde que estejam embaladas e fechadas. Os clientes não poderão consumir no espaço. Os funcionários que servem ou realizam entrega de produtos prontos aos clientes precisarão utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados e higienizar as mãos após cada atendimento. 

Requalificação - Vale frisar que o Mercado Modelo ainda passará por requalificação interna. A licitação para as obras deve ser publicada nos próximos dias. O projeto é da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF).

 

 

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue