Notícia

Compras por aplicativo de delivery podem ajudar instituições filantrópicas

Compras por aplicativo de delivery podem ajudar instituições filantrópicas

Em tempos de pandemia, quando é necessário evitar sair de casa, tem sido uma boa opção pedir comida e outros artigos por aplicativos de delivery. O que muitos consumidores baianos ainda não sabem é que nesses aplicativos é possível solicitar a inclusão do CPF na nota fiscal, que, no caso dos participantes da campanha Nota Premiada Bahia, irá automaticamente beneficiar as entidades filantrópicas vinculadas ao programa Sua Nota é um Show de Solidariedade. Os aplicativos de entrega a domicílio Ifood e Uber Eats possuem um campo específico para a inserção do CPF antes de finalizar a compra. No James, o CPF cadastrado pelo consumidor ao se inscrever na plataforma é inserido de forma automática na nota fiscal. Já no Rappi é necessário solicitar a inclusão do CPF ao entregador ou ao suporte, por meio do chat disponível na plataforma.

                                 

A Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA) lembra que pedir a nota é um direito de todo cidadão, assim como emitir o documento é dever das empresas. Além disso, ao inserir o CPF, quem participa da campanha de cidadania fiscal Nota Premiada Bahia acumula bilhetes que podem render prêmios, e ainda beneficia as entidades filantrópicas que escolheu apoiar ao fazer o cadastro.

 

"Todo cidadão tem o direito de solicitar a nota fiscal e pedir a inclusão do CPF. Esta é uma forma de garantir que o estabelecimento não sonegue impostos que são destinados a serviços públicos como saúde e educação. Ao se cadastrar na Nota Premiada Bahia e inserir o CPF na nota, os baianos também concorrem a prêmios e apoiam até duas instituições filantrópicas de forma simultânea", explica o coordenador de Educação Fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado, Luís Henrique Brandão. Ele orienta que, caso a empresa se negue a fornecer o documento fiscal, o consumidor pode fazer uma denúncia pelo site da Sefaz-BA, no canal 'Denúncia', ou pelos telefones 08000710071 (apenas ligações de fixo) e 7133192501 (ligações de fixo e celular).

 

Após um período de interrupção por conta da pandemia de Covid-19, em que as premiações não ocorreram por estarem vinculadas aos sorteios da Loteria Federal, que ficaram temporariamente suspensos, as premiações individuais serão retomadas a partir de julho, com o primeiro sorteio marcado para o dia 20. Os repasses de R$ 3 milhões a cada quadrimestre para as entidades filantrópicas, no entanto, continuaram acontecendo normalmente e os participantes seguiram acumulando bilhetes ao inserirem o CPF na Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) ou na Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) durante todo o período.

 

Nota Premiada Bahia

 

A Nota Premiada Bahia e o programa Sua Nota é um Show de Solidariedade são iniciativas complementares. Quem se inscreve no site da campanha para concorrer aos prêmios individuais deve escolher até duas instituições filantrópicas, uma da área de saúde e outra da área social, com as quais irá compartilhar todas as notas fiscais eletrônicas associadas ao CPF cadastrado no site. É preciso incluir este CPF nas compras realizadas em estabelecimentos comerciais da Bahia, que têm obrigatoriedade de emitir a NFC-e ou a NF-e.

 

Desde o início da campanha Nota Premiada Bahia, em janeiro de 2018, os pagamentos às entidades vinculadas ao programa Sua Nota é um Show de Solidariedade já somam R$ 31,8 milhões. Deste total, são R$ 21 milhões em repasses relativos às sete etapas da fase atual – três de 2018 , três de 2019 e a primeira deste ano. Outros R$ 10,8 milhões correspondem à regularização de fases anteriores do programa.

 

Em pouco mais de dois anos, a Nota Premiada Bahia já levou a sorte a 586 baianos, dos quais 379 moram na capital e 207 no interior. Desde dezembro de 2019, atendendo a pedidos endereçados via redes sociais ao governador Rui Costa, a Nota Premiada passou a distribuir mensalmente 91 prêmios, dos quais um de R$ 100 mil e 90 de R$ 10 mil, o que aumentou as chances de cada participante, em contraposição aos dez prêmios mensais de R$ 100 mil do formato anterior. A campanha também já distribuiu dois prêmios especiais de R$ 1 milhão, em 2018 e 2019.

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue