Notícia

Prefeitura interdita 67 estabelecimentos no Lobato, Liberdade e Bonfim

Prefeitura interdita 67 estabelecimentos no Lobato, Liberdade e Bonfim

No primeiro dia em que as medidas restritivas regionalizadas para o enfrentamento ao coronavírus passaram a valer nos bairros de Lobato, Liberdade e Bonfim, a força-tarefa da Prefeitura realizou 999 vistorias e 67 interdições de estabelecimentos comerciais. A ação é feita pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar. Na Liberdade, os agentes realizaram 486 vistorias, somando 30 interdições. No Lobato, foram 323 inspeções, totalizando 27 estabelecimentos fechados. Já no Bonfim, a operação resultou em 190 vistorias e 10 interdições. A força-tarefa também teve continuidade em Plataforma, outra região com medidas mais restritivas em vigor. Por lá foram feitas 170 vistorias e sete interdições.

Nessas quatro localidades da capital baiana, o comércio formal e informal deve permanecer fechado até a próxima terça (26), com exceção de supermercados, farmácias, agências bancárias, lotéricas, estabelecimentos que fazem delivery, cartórios, repartições públicas, clinicas veterinárias, serviços de imagem e radiologia, atendimento de tratamento contínuo (oncologia, hemoterapia, hemodiálise) e laboratórios de análise clínica.

A determinação municipal ocorre em função da crescente no número de contaminação e casos de Covid-19 nessas regiões e do aumento do fluxo de pessoas nas ruas. A partir desta sexta-feira (22), Cosme de Farias e Brotas serão as próximas localidades da cidade a terem ações mais específicas para intensificação do isolamento social, com prazo inicial de validade por sete dias.

Além de restrições das atividades comerciais, a Prefeitura realiza nos bairros com medidas regionalizadas uma série de iniciativas de proteção à vida, como testes rápidos para detectar pessoas com a Covid-19, distribuição de máscaras, entrega de cestas básicas a ambulantes e feirantes, combate ao mosquito Aedes Aegypti, desinfecção e higienização de ruas e atendimento socioassistenciais por meio do projeto Cras Itinerante.

Balanço - Desde o dia 18 de março até ontem (20), a força-tarefa coordenada pela Sedur para monitorar o cumprimento das medidas de prevenção e controle do coronavírus realizou 24.560 vistorias em toda a cidade. Foram 1.380 estabelecimentos comerciais interditados e 91 cassações de alvará de funcionamento.

As fiscalizações tiveram como alvos, por exemplo, academias, instituições de ensino (faculdades, cursos, escolas, creche), templos religiosos, casas de eventos, cinemas, parques , clube social, shoppings / centros comerciais , call centers, obras , bares e restaurantes, clínicas de estética, salão de beleza e barbearia, supermercados, lojas em comércio de rua, quadras e campos de futebol, barracas de chapa, agências bancárias entre outros locais.

 

 

 

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue