Notícia

Câmara de Comércio Eletrônico lança campanha contra preços abusivos

Câmara de Comércio Eletrônico lança campanha contra preços abusivos

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) lançou, em parceria com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), a campanha Juntos Contra Ofertas Abusivas. A iniciativa consiste em identificar sites de comércio eletrônico que estão vendendo produtos como álcool em gel, máscaras e luvas, essenciais à prevenção do novo coronavírus (covid-19), por preços considerados abusivos. A campanha está ativa desde a semana passada. A camara-e.net disponibilizou o e-mail denuncias@camara-e.net para recebimento de denúncias de consumidores que identificarem a cobrança abusiva em sites. Ao fazer a denúncia, o consumidor deve escrever o nome da campanha o campo “assunto”. No corpo do e-mail, ele deve indicar especificamente a URL (endereço do site, exibido na barra de endereços do navegador) em que o referido produto está sendo comercializado.

“Achamos importante criar um canal para que os consumidores se manifestem ao se depararem com vendedores online que estão se aproveitando da crise. Trabalharemos junto à Senacon para coibir esses abusos e para auxiliar os consumidores e a sociedade neste momento de luta”, disse o presidente da camara-e.net, Leonardo Palhares, em declaração divulgada pela entidade.

A camara-e.net é uma entidade multissetorial, que reúne empresas de comércio eletrônico, entre eles empresas de infraestrutura, mídias sociais, chaves públicas, meios de pagamento, seguros e e-banking. Já à Senacon, que integra o Ministério da Justiça e Segurança Pública, caberá planejar e executar a Política Nacional das Relações de Consumo, instrumento federal que, dentre outras coisas, garante a proteção ao consumidor.

Informações da Agência Brasil

                              

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue