Notícia

Comissão do Senado rejeita projeto que retira T de transgênicos

Comissão do Senado rejeita projeto que retira T de transgênicos

A Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado rejeitou o projeto de lei (PLC 34/2015) que previa a retirada do "T" dos rótulos dos alimentos e produtos transgênicos. O parecer pela rejeição da proposta foi elaborado pelo senador Randolfe Rodrigues e agora será analisado em Plenário. “A rejeição na comissão representa mais uma importante conquista e uma mensagem clara de que a retirada do símbolo dos transgênicos afronta direitos e o interesse dos consumidores brasileiros. Precisamos manter a mobilização para que o Plenário do Senado também rejeite o projeto”, disse Rafael Arantes, nutricionista do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

De autoria do ex-deputado e hoje senador Luis Carlos Heinze, o texto já foi analisado por quatro comissões.  Em duas delas, a proposta teve parecer favorável: na CRA (Comissão de Agricultura e Reforma Agrária) e na CMA (Comissão de Meio Ambiente). Já na CCT (Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática) e na CAS (Comissão de Assuntos Sociais), o texto foi reprovado.   

O projeto

O PLC 34/2015 representa um grave retrocesso e uma afronta aos direitos dos consumidores, pois impede a informação clara e precisa sobre o uso de ingredientes transgênicos em diversos produtos. 

Além disso, a proposta é uma violação ao CDC (Código de Defesa do Consumidor), pois, exclui do produtor a obrigatoriedade de informar sobre as características do produto, independentemente da quantidade de transgênicos existente em sua composição, dificultando o acesso dos consumidores à informação de forma clara e ostensiva. 

Se o projeto for aprovado, produtores não precisarão informar a existência de transgênicos no rótulo de alimentos, bebidas e rações animais caso a presença desses organismos seja  inferior a 1% da composição total da mercadoria. O projeto cria ainda entraves desnecessários para inviabilizar a rotulagem, como análises laboratoriais específicas.

Quando a concentração for superior a esse limite, os fabricantes deverão incluir a informação no rótulo, mas sem o símbolo “T” na parte da frente das embalagens. 

Campanha pelo direito à informação

O Idec mantém uma campanha em apoio à rotulagem de transgênicos, para mobilizar os consumidores em relação ao tema, desde 2008. A ação já coletou mais de  50 mil assinaturas.

Informações da página do Idec

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.