Notícia

Ibametro fortalece fiscalização de fios e cabos elétricos com uso de equipamento portátil

Ibametro fortalece fiscalização de fios e cabos elétricos com uso de equipamento portátil

O Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), órgão delegado do Inmetro na Bahia, iniciou uma nova dinâmica na fiscalização de fios e cabos a partir do uso do equipamento portátil microhmímetro, que possibilita a realização de pré-ensaios nos produtos in loco, nos próprios estabelecimentos onde são vendidos. Já na primeira fiscalização realizada com o aparelho, metade do material que passou por exames laboratoriais mais completos, na sede do órgão, foi reprovada, comprovando a alta incidência da comercialização de fios e cabos com baixa qualidade, responsáveis até mesmo por princípios de incêndios.

 

Em dois dias de fiscalização em lojas dos bairros da Liberdade, Suburbana e IAPI, o Ibametro fez apreensão cautelar de 10 rolos de fios e cabos elétricos, após a realização do pré-teste ‘in loco’. As amostras coletadas foram levadas ao laboratório para ensaios definitivos, sendo 50% do material reprovado. Houve ainda reprovação de produtos devido ao registro suspenso junto ao Inmetro.

 

Os estabelecimentos foram notificados e todo material irregular apreendido para destruição apropriada pelo Ibametro. As multas podem chegar a R$1,5 milhão, a depender de cada caso.

 

“Com a utilização do microhmímetro, podemos averiguar a conformidade do produto. A principal irregularidade é a fabricação de material com baixa quantidade de cobre em relação ao indicado pelas normas técnicas, colocando em riscos a segurança e a saúde do consumidor”, explica o diretor-geral do Ibametro, Randerson Leal.

 

O gestor esclarece que “quanto menos cobre, maior a resistência elétrica”. Isto significa que os elétrons que passam por esses fios terão mais dificuldade para circularem e aumentam a resistência. Assim, essa resistência se transforma em calor, aumentando a probabilidade de que ocorra um aquecimento desses fios e cabos, ocasionando curtos circuitos, danificação de eletrodomésticos e até mesmo incêndios.

 

Exames em material apreendido constataram produto com a percentagem excedida de resistência elétrica de 123%, segundo a Norma ABNT NBR NM 280-2011 que estabelece o valor máximo de resistência elétrica para cada condutor.

 

Os fios e cabos elétricos são produtos de certificação compulsória, com o processo de avaliação da conformidade regulamentado pelo Inmetro. Por isso, devem apresentar na etiqueta de identificação e diretamente no produto o símbolo do Inmetro e o número de registro do produto, além de informar o órgão Certificador e seu número de identificação. Os produtos devem conter ainda dados do fabricante, como endereço, CNPJ e telefone para contato.

 

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.