Notícia

Seminário em Salvador apresenta a proposta Reforma Tributária Solidária

Seminário em Salvador apresenta a proposta Reforma Tributária Solidária

O Sindsefaz promove no dia 25 de maio, no Bahia Othon Palace, a partir das 9h, seminário no qual será apresentada a proposta de Reforma Tributária Solidária. A atividade, que vem sendo realizada em todos os estados do Brasil, visa divulgar à sociedade brasileira uma nova visão sobre justiça fiscal.

A Reforma Tributária Solidária é uma iniciativa conjunta da Anfip (Associação dos Auditores Fiscais da Receita Federal) e da Fenafisco (Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital). As entidades reuniram um grupo com 40 especialistas, que, durante oito meses se debruçou sobre o tema e elaborou uma proposta de reforma sistema tributário brasileiro. Os princípios fundamentais são a diminuição dos impostos sobre o consumo, o aumento da taxação sobre a renda, o lucro e os dividendos, o fim da cumulatividade de tributos, redução das renúncias fiscais e melhor distribuição dos encargos/receitas entre os entes da Federação.

Um Manifesto da proposição foi lançado no dia 25 de abril passado, em evento realizado no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília. “Agora chegou o momento de o tema ganhar a sociedade brasileira. Por isso é que estão ocorrendo os seminários nos estados”, revelou Charles Alcântara, presidente da Fenafisco.

O objetivo das entidades com a proposta é ampliar o alcance da reforma tributária, uma vez que o projeto que está sendo debatido na Câmara é muito limitado, resumindo-se a unificar tributos, sem atacar os reais problemas existentes em nosso sistema.

Pontos

Para Charles Alcântara, a reforma deve adequar o sistema brasileiro a modelos já experimentados em países desenvolvidos e que vem dando certo, além de procurar reduzir desigualdades sociais, com o financiamento de políticas públicas. “A Fenafisco defende um modelo tributário progressivo, com aumento da tributação direta sobre a renda, a propriedade e a riqueza, bem como a redução da carga tributária indireta, com diminuição da tributação sobre mercadorias, bens e serviços e pagamento”, diz.

A proposta da Fenafisco e da Anfip também prega a revisão do sistema de transferência e partilha dos impostos entre os estados, ampliação da tributação ambiental, resgate do papel da tributação aduaneira, revisão das renúncias fiscais e enfrentamento da sonegação e controle da evasão fiscal pela maior eficiência da administração tributária.

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.