Notícia

Contratos de banda larga fixa crescem 0,94% em março, diz Anatel

Contratos de banda larga fixa crescem 0,94% em março, diz Anatel

Os contrato de banda larga fixa apresentaram crescimento de 0,94% em março na comparação com fevereiro. Nesse período, houve acréscimo de mais 277.861 contratos, totalizando 29.689.814 milhões de serviços de banda larga fixa ativos. Os dados foram divulgados ontem (02) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em 12 meses, o crescimento acumulado é de 8,91%, com a adição de 2.427.751 contratos. De acordo com a Anatel, os pequenos provedores de acesso a internet lideraram o crescimento do acesso à banda larga fixa no país.

“Em 12 meses, os provedores regionais foram responsáveis por 70% do aumento da banda larga fixa no país, saíram de 3.303.182 de contratos para 4.997.497”, disse a Anatel. Isto representa um crescimento de 51,29% no período.

Entre as operadoras, a Sercomtel, empresa de telecomunicações que atende ao estado do Paraná, teve o maior crescimento percentual de 55,23%, com mais 92.876 contratos. Com 25,85% e mais 88.421 contratos, a TIM ficou em segundo lugar. A Oi apresentou queda de 2,97%, com menos 190.870 contratos.

Na comparação com fevereiro, a Sercomtel aparece em primeiro lugar, com crescimento de 6,01% e mais 14.791 contratos ativos. Nesse período, os provedores regionais tiveram aumento 166.438 contratos e crescimento de 3,45%.

Apesar disso, a Claro continua com a liderança, com 30,53% do mercado e 9.065.268 contratos. Em segundo lugar ficou a Vivo com 7.663.011 contratos e 25,81% de participação. A Oi ocupa a terceira posição com 6.226.017 contratos e 20,97% do mercado.

Estados

Em 12 meses, o estado de São Paulo aparece com o maior número de contratos em termos absolutos, registrando mais 550.145 novos contratos de banda larga fixa. Em seguida vem Minas Gerais, mais 351.958 contratos, e Paraná, em terceiro com 237.124 novos contratos.

Em termos percentuais, os maiores crescimentos ocorreram no Maranhão, mais 57.965 contratos, significando um crescimento de 25,87%; seguido de Rio Grande do Norte, com 22,39% e saldo de 63.197 contratos. O Ceará vem em terceiro, com aumento de 19,94% e mais 122.753 contratos.

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.