Notícia

Petrobras anuncia nova redução de combustível na refinaria e vai apurar não repasse ao consumidor

Petrobras anuncia nova redução de combustível na refinaria e vai apurar não repasse ao consumidor

Em meio à discussão sobre a formação do preço dos combustíveis nos postos país afora, a Petrobras anunciou ontem (08) a maior redução dos valores da gasolina e do diesel combustível de 2018. A partir de hoje (09), os novos preços estarão 3% (gasolina) e 2,6% (diesel) mais baratos nas refinarias. O  governo pediu ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que apure o motivo de as constantes quedas dos preços dos combustíveis não serem repassadas para os consumidores.

“De fato hoje encaminhamos ao presidente do Cade uma solicitação para que a nova política que está sendo implementada pela Petrobras gere as consequências no bolso do consumidor; do brasileiro”, disse o secretário da presidência, Moreira Franco. Segundo o ministro, durante muito tempo o país teve uma política de preço baseada no tabelamento, fato que teria gerado “uma série de hábitos culturais”. “Já a nova política é para beneficiar os consumidores, com a concorrência entre fornecedores. O consumidor tem o direito de escolher o preço mais baixo. Isso só se dá quando existe concorrência; quando não há cartel”, afirmou o ministro.

Moreira Franco avaliou que “o que nós estamos vendo é que os resultados já obtidos quanto a queda dos preços da Petrobras não se reflete na bomba de gasolina. Ou seja, o consumidor não está sendo beneficiado por essa nova política, que existe justamente para beneficiar o consumidor".

Política de preços

A Petrobras vem quase que diariamente informando em seu site (petrobras.com.br) os preços a serem praticados nas refinarias. Uma consulta constatou que a queda de preços anunciada hoje é a maior deste o final do ano passado. De 29 de dezembro de 2017 a 9 de fevereiro de 2018 a estatal fez 29 anúncios de preços nas suas unidades de refino. No caso do diesel, foram anunciadas 14 reduções e 15 aumentos de valores. Já a gasolina teve 15 anúncios de queda e 14 altas de preços.

Nos últimos três dias, a empresa anunciou diminuição de valores do diesel e da gasolina de 1,8% e 0% ontem (7); 0,7% e 1,5% hoje (8) e 2,6% e 3% amanhã (9). Enquanto isso, para o consumidor, essa política de preços não reflete na hora de abastecer o carro. De acordo com o levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na semana entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro de 2018, o preço máximo do litro da gasolina chegou a R$ 5,15 e o mínimo ficou em R$ 3,579. Já o litro do diesel, no mesmo período, custava R$ 4,479 e R$ 2,939.

 

Informações da Agência Brasil

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Sua conta veio alta? Confira o que pode vampirizar sua energia

Chuveiro na posição "inverno" consome 30% mais. Banhos mais curtos ajudam a economizar até 40%. Geladeira em má condição consome até 70% da conta do mês. Em casa ou no escritório, tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando estão fora de uso, principalmente televisão, aparelhos de DVD/Blue-Ray e de som.